Topas

 

 

DIABETES

diabetes.JPG

A diabetes é uma doença que ocorre quando o teu organismo não consegue controlar os níveis de glicose (açucar) no sangue. Está relacionada com uma hormona produzida pelo corpo, a insulina. Existem dois tipos de diabetes:

A Diabetes tipo 1 (Insulino-dependente) é a forma de diabetes mais frequente na criança e no adolescente. Apesar de ser uma doença crónica, o diabético pode e deve ter uma atividade física e intelectual como qualquer outro jovem da sua idade. Chama-se assim, insulino-dependente, porque na origem desta doença está uma incapacidade do pâncreas produzir insulina. O açucar é aquilo que faz com que as nossas células sobrevivam... a insulina é como se fosse a chave da fechadura das células... até podes ter muito açucar no sangue mas só a insulina a faz entrar para dentro das células.

O diabético pode e deve:

  • Participar em todas as atividades que queira
  • Ter uma alimentação igual à dos seus amigos, com exceção dos alimentos açucarados. Deve no entanto:
    • Respeitar o horário das refeições, incluindo uma pequena refeição a meio da manhã
    • Devem praticar a mesma atividade física que os colegas, devendo ingerir um suplemento alimentar antes dum exercício, e se necessário comer a meio ou no final da atividade

Podem ocorrer pequenas descompensações, para as quais é necessário estar alerta!

1. Hipoglicémia

SINTOMAS DE HIPOGLICÉMIA (AÇUCAR BAIXO)sintomasdehipoglicemia.png

 

 

 

 

 

 

É a situação em que o valor da glicemia está baixo (< 70 mg/dl). 

Instala-se rapidamente e necessita de intervenção urgente.

Pode resultar do atraso ou falta de uma refeição; exercício físico mais intenso, sem ter comido antes; vómitos ou recusa alimentar; erro na dose ou horário da insulina. 

Sintomas possíveis expressão parada, raciocínio lento; mudança brusca de humor (agressividade, choro, ...); dores de cabeça ou de estômago; fome súbita; visão turva; suores; palidez; tremores na língua ou nos lábios; falta de forças; em casos graves pode mesmo levar a desmaio, convulsões e coma. 

IMEDIATAMENTE um pacote de açúcar na boca (ou dissolvido em água), repetindo uma ou mais vezes até voltar ao normal; comer de seguida, pão, bolachas ou a refeição. 

Após a hipoglicémia resolvida, o jovem pode retomar a sua atividade normal. 

Por este motivo tem que haver sempre açúcar num local acessível. 

Se o diabético desmaiar --- não dar nada pela boca. --- chamar ajuda! 

Nesses casos deverá usar-se a injeção de GLUCAGON (GLUCAGEN®), por via subcutânea ou intramuscular, pela pessoa mais indicada que esteja presente. Ir imediatamente ao hospital ou chamar uma ambulância. A diabetes permite ter uma vida normal mas infelizmente é perigosa... precisas de saber o que fazer se tens algum amigo diabético (ou se és diabético) porque isso salva-lhe a vida.

   

2. Hiperglicémia

 

SINTOMAS DE HIPERGLICÉMIA (AÇUCAR ELEVADO)

 

 

sintomasdehiperglicemia.png

 

 

Situação em que a glicemia está demasiado alta. 

Instala-se mais lentamente e não apresenta tantos riscos imediatos. A dose de insulina deve ser ajustada para corrigir esse valor alto na próxima vez que comer. 

Sintomas mais frequentes sede mais intensa; vontade de urinar mais frequentemente do que o habitual; cansaço ou fadiga fáceis. 

Tipo 2 (não insulino dependente) ocorre quando o corpo desenvove uma certa resistência à acção da insulina, como se a tal fechadura que abre a com a insulina para deixar entrar o açiucar estivesse enferrujada. 

Antigamente era uma doença de pessoas mais velhas mas hoje em dia com o "boom" da obesidade já há vários jovens com este tipo de Diabetes... O principal fator de risco é mesmo o excesso de peso: o IMC médio varia de 26 a 40kg/m2, ou seja, não há um valor certo de IMC a partir do qual se tem diabetes. Depende do risco de cada pessoa. A Diabetes tipo 2 tem como principais fatores de risco a obesidade, o sedentarismo e a predisposição genética. 

Como se sabe se tens diabetes tipo 2?? Só com análises dá para saber. Diabetes mellitus é definido por glicemia ≥ 126mg/dl em jejum ou > 200mg/dl duas horas após administração de 75g de glicose (prova em que te dão um sumo com muito açucar para beberes e depois ver qual a reacção do teu corpo a tanto açucar).

O tratamento é dieta com restrição calórica e aumentar a atividade física, objetivando-se melhora do balanço energético e perda ponderal. Se não resultar então terá que ser através de comprimidos que tentam ajudar a desenferrujar as tais fechauras, ou seja, tentam combater a resistência à insulina. O teu médico tabém se vai preocupar em perceber se há mais alguma coisa que a obesidade te está a fazer... há muitos problemas em ter peso a mais :(

 

 

DÚVIDAS QUE COLOCARAM AO TOPAS SOBRE DIABETES

 

Pode-se apanhar diabetes? 

A diabetes não é transmissível, não podes “apanhar” diabetes de outra pessoa!

No caso da Diabetes tipo 2 se tiveres obesidade então aí podes... 

Como é que sei se sofro de diabetes? 

Sentes-te cansado, cheio de fome, com sede e fazes muito xixi? Também perdeste peso? Normalmente estes são os sintomas de apresentação da Diabetes. E ela não passa despercebida... os sintomas vão agravando e agravando e agravando...  Se começares a ter estes problemas, o médico pode fazer-te uma análise aos níveis de glicose no sangue e fazer logo o diagnóstico.  

Existe cura para a diabetes? 

Não, por enquanto ainda não existe cura para a diabetes, embora se esteja a fazer muita investigação em torno desta doença.  

É uma doença perigosa? Pode-se morrer de diabetes? 

Sim, é perigosa e pode ser fatal se não for tratada, ou se o tratamento não for feito da forma adequada. Contudo, com os actuais métodos de tratamento disponíveis, muitíssimas poucas pessoas morrem da doença.  

Qual é o tratamento? 

A diabetes nos jovens é tratada com injecções de insulina. A insulina regula a quantidade de açúcar no sangue, transportando a quantidade correcta de açúcar para dentro das células do corpo. A frequência com que estas injecções têm que ser dadas varia de uma a várias vezes por dia, consoante a pessoa. 

Hoje em dia também já existe um sistema de Bomba de Perfusão Contínua... é uma máquina com que os diabéticos andam que vai administrando durante todo o dia a insulina... consegue reduzir o número de picadas por dia. 

Que problemas é que podem ocorrer com o tratamento? 

Se um pessoa injectar uma dose demasiado grande de insulina, a quantidade de açúcar no sangue cai para níveis demasiado baixos e uma pessoa perde a consciência – a isto chama-se uma hipoglicémia. Felizmente, as pessoas que estão a ficar hipoglicémicas, geralmente começam a sentir-se um pouco tontas e a suar antes de perderem a consciência e, assim, têm tempo para rapidamente comer alguma coisa com açúcar. Pode ocorrer outro problema quando os diabéticos ingerem demasiado açúcar para a quantidade de insulina que estão a tomar. Aí, os níveis de açúcar no sangue ficam demasiado altos, oque também faz com que uma pessoa se sinta doente. 

Causa algum problema quando se envelhece? 

Pode causar. No entanto, quanto mais perto dos níveis normais de glicose no sangue se conseguir ficar (administrando a quantidade correcta de insulina), menos provável é a diabetes causar algum problema mais tarde.

É fácil manter os níveis açúcar no sangue dentro dos valores normais? 

De uma forma geral, sim. Contudo, é mais difícil manter os níveis sob controle durante a adolescência, porque as hormonas parecem ter um efeito no funcionamento da insulina e na forma como o teu corpo reage a ela.  

Posso ter uma vida normal se tiver diabetes? 

Sim, sim, sim podes! Se administrares as injecções a horas certas, e fores moderadamente cuidadoso com a alimentação, podes fazer quase tudo o que quiseres: praticar desporto, nadar, ir a festas, beber uma quantidade razoável de alcoól, etc.