Topas

 

 

INFEÇÕES URINÁRIAS

ITU.jpg

Chama-se infeção “urinária” porque é uma infeção do sistema urinário que inclui os rins, os canais que ligam os rins à bexiga (os ureteres), a bexiga propriamente dita ou ou o canal que vai da bexiga ao exterior (a uretra).

Captura de ecrã 2016-09-16, às 21.59.00.png 

É mais grave se atingir o rim (e nesse caso chama-se Pielonefrite Aguda) do que se ficar apenas pela bexiga (Cistite). Normalmente quando atinge o rim há febre alta para além dos sintomas de ardor quando fazes xixi, estar sempre com vontade de urinar e pode ainda provocar fortes dores na região lombar (onde estão os rins).

São mais comuns em raparigas, porque estas têm a uretra (o canal por onde passa a urina) mais curta que os rapazes, o que facilita a subida das bactérias intestinais até à bexiga.

Algumas pessoas sofrem de infeções urinárias recorrentes, ou seja, têm muitas vezes infeções urinárias. Se for este o teu caso consulta o teu médico... há alguns tratamentos e cuidados a ter para que não te aconteça tantas vezes. Pode também estar relacionado com as relações sexuais, protegidas ou não.

Como posso saber se tenho uma infeção urinária?

Se tens uma infeção urinária podes desenvolver alguns dos seguintes sintomas: dor ou ardor ao urinar, fazer xixi mais vezes, febre, pode surgir sangue na urina, podes ter uma dor nas costas na zona se situam os rins. Para ter a certeza só com uma análise de urina.

O que devo fazer?

Bebe muitos líquidos para ajudar a eliminar as bactérias que estão a causar a infeção. Dirige-te ao teu médico para fazer uma análise à urina de forma a detetar a infeção e, se necessário, prescrever os antibióticos indicados. É muito importante fazer uma análise antes de começares o antibiótico para saber bem se é mesmo infeção urinária e se sim, qual o bicho que te infetou. Para cada bicho há um antibiótico certo.

Como posso evitar?

Há alguns cuidados que podem ajudar: Há uma fruta que também ajuda muito...chama-se arando.

  • Aumentar a ingestão de água todos os dias (pelo menos 1,5 litros por dia).
  • A higiene da vulva e da região perianal deve ser feita limpando-se da frente para trás para prevenir a passagem de bactérias do ânus para a vagina.
  • Deve evitar-se a obstipação (prisão de ventre). A presença de fezes no reto aumenta a probabilidade de contaminação urinária.
  • Deve-se urinar com intervalos inferiores a 4h (exceto à noite) evitando manter a bexiga cheia muito tempo.
  • Usar sempre cuecas de algodão
  • Antes da atividade sexual a área genital deve ser lavada e deve-se urinar depois do seu termo para expulsar as bactérias que possam ter penetrado na uretra e na bexiga.
  • Devem evitar-se os sprays e as soluções de higiene vaginal pois podem irritar a uretra.

Na prevenção das infeções urinárias de repetição existem atualmente dois tipos de orientações:

Profilaxia não antibiótica com imunoestimulantes com sumo de Arando (fruto) por um período ainda não definido (3 meses a um ano). Torna a urina mais ácida dificultando o crescimento das bactérias.

Profilaxia antibiótica que pode ser utilizada em doses baixas durante muito tempo (meses ou anos).