Topas

 

Vício

v+¡cio.jpg

Ser viciado significa não ter controlo sobre fazer, tomar ou usar algo, ao ponto de se poder tornar perigoso ou nocivo e interferir com as atividades normais da vida do indivíduo ou de quem convive com ele.

Uma pessoa viciada numa substância não consegue pensar em mais nada além de fazer, consumir ou ter aquilo em que está viciado e enquanto esta necessidade não estiver satisfeita sente-se mal... ansioso... e tenta arranjar maneira de satisfazer essa necessidade.

É possível ser-se viciado em múltiplas coisas. Entre os vícios mais comuns encontram-se o tabaco, o álcool, as drogas, mas também o jogo, a comida, etc…

Não é ainda bem compreendido porque é que algumas pessoas ficam dependentes de algo e outras não, mas existem alguns fatores de risco estabelecidos. Pessoas que crescem em ambientes onde existem comportamentos de dependência de álcool, drogas, jogo ou outros, têm maior risco de vir a desenvolver uma dependência ao longo da vida.

Certas situações podem ajudar a desencadear vícios, como o stress emocional, a depressão e outras doenças mentais. A pessoa não se sente bem ... não consegue resolver o problema ... e começa a procurar maneiras de se acalmar alternativas.

Sabemos bem que certas substâncias ou comportamentos são altamente viciantes (como por exemplo o tabaco), enquanto outras não tanto.

Algumas substâncias causam um certo grau de “dependência física”, isto é, surgem sintomas dolorosos ou desagradáveis quando o consumo da substância é interrompido (por exemplo a heroína), enquanto noutras a dependência é exclusivamente psíquica.

Mas a dependência mais importante e difícil de combater é sempre, para qualquer vício, a psíquica, ou seja, a vontade incontrolável de voltar a experimentar a sensação que ele desencadeia. A pessoa só se vicia em coisas que gosta de fazer... pelo menos no início... de certeza que conheces alguém que já tentou deixar de fumar e não conseguiu... é fácil falar mas depois do vício lá estar a coisa não é nada fácil de largar... para ninguém!

O tratamento passa sempre por psicoterapia, com ou sem o auxílio de fármacos, e pode ser altamente difícil para certas substâncias... MAS TODAS SÃO POSSÍVEIS COM FORÇA DE VONTADE!

Se tens dúvidas há um documento mega feito só sobre drogas!

- o que fazer se te oferecerem?

- como programar uma saída à noite sabendo que isso pode acontecer?

- quais todos os tipos de drogas que existem?

- como podes ajudar alguém que se começou a meter com elas.. tu ou outra pessoa... também tem um nº telefone .. é completamente  anónimo e confidencial por isso podes ligar.

O tal documento responde a todas estas perguntas ------ é ESTE (clica).