Topas

 

 

DEPRESSÃO

depresso.jpg

“A Depressão é um estado emocional que nos retira a vontade de viver... nada tem graça ou pica... só quero ficar aqui neste buraco...”

Depressão é uma perturbação na qual são experienciadas emoções de Angústia, Tristeza, Frustração, Desânimo, Desmotivação. Muitas vezes, vivemos experiências que colidem com os nossos valores, com as nossas crenças, com os nossos objetivos, criando conflitos emocionais.

Estas emoções de tristeza, de mágoa e de revolta perturbam e deprimem-nos. Por vezes, estas emoções são muito fortes e, por isso, não nos conseguimos libertar emocionalmente delas. Vivemos, assim, muito tempo com este peso, com estas sensações e sentimentos, dia após dia, acumulando emoções negativas, o que nos leva a um estado de absoluta incapacidade para lidar com este estado emocional negativo. Quando chegamos a este estado emocional, ficamos sem recursos mentais, sem energia para estabelecermos os nossos objetivos, para vivermos de uma forma feliz.

Causas da Depressão

A Depressão e a Ansiedade são, de facto, estados perturbadores e não desequilíbrios químicos.

As pessoas que sofrem de Depressão ou outra forma de perturbação emocional são pessoas que vivem estados emocionais tão fortes dos quais não se conseguem dissociar facilmente. A causa desta condição é a força emocional das experiências que viveram no seu passado.

Experiências como traumas, violência infantil, Bullying, divórcios, maus tratos diversos, podem ser vividos com uma intensidade tal que se torna difícil ultrapassar a dor que elas trazem. Estas emoções que não ultrapassamos, como o medo, a mágoa, a tristeza, ao longo do tempo destroem a sua qualidade de vida, limitando-nos na sua liberdade de sermos felizes.

As pessoas que não conseguem ultrapassar as dificuldades do passado não são as mais fracas, mas sim as que mais sentiram a dor ou o medo dessas experiências.

A medicina psiquiátrica distingue a Depressão pelas diversas manifestações, sintomas e consequências, intervindo apenas de forma farmacológica nos sintomas, não resolvendo as causas da Depressão.

Os principais sintomas dos estados depressivos são:

  • Angústia e Tristeza
  • Fadiga, Cansaço e Perda de Energia
  • Sentimentos de Inutilidade, de Falta de Confiança e de Autoestima
  • Sentimentos de Culpa e Sentimento de Incapacidade
  • Falta ou Excesso de Apetite
  • Perturbação do Sono
  • Falta ou Alterações na Concentração
  • Preocupações Recorrentes
  • Desinteresse, Apatia e Tristeza
  • Diminuição do Desejo Sexual
  • Irritabilidade
  • Manifestação de Sintomas Físicos, como Dores Musculares, Dores Abdominais, entre outros.

Ao contrário do que muita gente pensa, a depressão também pode atingir adolescentes. E durante essa fase da vida, os sintomas da doença podem acabar sendo confundidos com as mudanças comportamentais naturais da idade, atrasando diagnósticos...

A estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que a depressão atinge até 13% dos adolescentes entre 10 e 19 anos de idade, sendo um dos principais distúrbios a incapacitar os jovens.

Como durante essa fase da vida o organismo passa por transformações profundas, o jovem pode apresentar mudanças de humor e comportamento, sem que isso seja motivo para preocupação. Momentos de irritação, raiva e sentimentos de incompreensão, tristeza e desânimo, por exemplo, são bastante comuns nessa fase.

Mas, se esses comportamentos e sentimentos são persistentes, podem ser um sinal de alerta. “Ter depressão e ansiedade não é normal, especialmente quando a sensação ultrapassa duas semanas e compromete ações como ir à escola, sair com amigos e fazer atividades de modo independente”.

No caso de rapazes com depressão, são comuns comportamentos agressivos e violentos, uso de substâncias proibidas, problemas de conduta, desprezo e desdém pelos outros, além de uma constante atitude de desafio. Já nas raparigas, é alta a presença de sentimentos de tristeza, ansiedade, tédio, raiva e baixa autoestima.

Segundo a American Psychiatric Association, deve se suspeitar de que existe um quadro depressivo quando o adolescente apresenta durante a maior parte do dia, por pelo menos duas semanas, ao menos cinco desses sintomas: tristeza; diminuição do interesse por atividades; diminuição do apetite, ganho ou perda de peso significativa; agitação ou apatia; pouca capacidade de concentração; insônia ou excesso de sono; cansaço e falta de energia; sentimento exagerado de culpa; ideias suicidas.

Quando o diagnóstico de depressão é confirmado, o tratamento pode incluir a terapia familiar. E, mesmo quando o tratamento não incluir esse tipo de terapia, os familiares têm de estar preparados para lidar com a situação e apoiar o adolescente. Ser compreensivo e evitar cobranças excessivas é essencial para o sucesso do tratamento. O adolescente precisa perceber que conta com o apoio da família para poder vencer a depressão.

5 sintomas da depressão em adolescentes

Mudanças de comportamento e sentimentos exagerados durante a adolescência são normais. Mas se tens os sintomas que vamos mostrar, na maior parte do dia, durante mais de duas semanas, talvez seja bom procurar ajuda:

1 - Escola

Quedas bruscas nas notas, problemas no relacionamento com professores e colegas e dificuldades de concentração que não existiam?

2 - Vida familiar

Explosões constantes de raiva, irritação e instabilidade emocional, tentativas de fuga, discussões sem motivo e atitudes de desafio acompanhados de outros indícios podem ser decorrência de um quadro depressivo. Assim uma explosão uma vez por outra é normal!

3 - Lazer

As atividades que antes gostavas agora parecem já não ter interesse. Sem grande paciência e vontade de isolamento e afastamento dos amigos. Começar a pensar em utilizar drogas e/ou álcool para te sentires melhor.

4 - Saúde

Falta de energia, sensação de cansaço e alterações no sono e no apetite também são comuns em casos de depressão. Sentires-te cansado nas atividades do dia a dia, dormir mais ou menos do que o normal e aumentar ou perder muito peso.

5 - Sentimentos

A depressão faz com que os sentimentos de desesperança, tristeza e inadequação do adolescente sejam desproporcionais. Baixa autoestima e ideias suicidas – que podem até ser concretizadas em tentativas de suicídio – são recorrentes nos quadros de depressão.

Se não te sentes bem… se achas que tens algum destes sintomas pede ajuda…. Tem sempre tendência a piorar …

Há algumas linhas em Portugal que servem mesmo para isso… não tenhas vergonha… não te conhecem e podes falar à vontade.

LINHAS DE APOIO E PREVENÇÃO DO SUICÍCIO

SOS VOZ AMIGA (lisboa): das 16 h às 24h podes ligar para o 21 354 45 45, 91 280 26 69 ou 96 352 46 60

Se viveres no Norte há uma linha de Gaia (ESCUTAR - VOZ DE APOIO): 22 550 60 70 e no PORTO (TELEFONE DA AMIZADE) que tem o número 22 832 35 35

Se estás me baixo... não tenhas vergonha de ligar. Já pensaste... se existem estas linhas é porque há mais pessoas que como tu precisam... e pode fazer TODA A DIFERENÇA!